Ação direta da Sema reforça combate a incêndio na Chapada dos Veadeiros

O governo de Brasília está presente na central de comando operacional de combate aos incêndios no Parque da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, onde já foram queimados mais de 54 mil hectares, desde 10 de outubro. O secretário do Meio Ambiente, André Lima, acompanhou o ministro do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, e o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, em um sobrevoo na região.

“Fiquei impressionado com a magnitude das queimadas”, avaliou o secretário.  “É certamente o maior incêndio da história dos parques nacionais do Brasil”.
O secretário elogiou a organização e a solidariedade nas ações contra o fogo. 

O ICMBio e o Ibama estabeleceram uma central de comando operacional com os bombeiros do DF e de Goiás e coordenam mais de seis frentes de combate, cinco aeronaves, quatro helicópteros, cinco caminhões pipa, 200 brigadistas e 200 voluntários. A central é coordenada por Marcelo Tatagiba, do ICMBio.

“São mais de 500 pessoas envolvidas diretamente, além de centenas de colaboradores que participam das campanhas de doação de recursos em todo Brasil para essa megaoperação”, ressaltou o secretário. O DF está apoiando com 25 combatentes, com caminhões pipa, equipamentos como bombas costais, abafadores e mantimentos, do Ibram, e com o helicóptero da Polícia Militar, e veterinários do Jardim Zoológico.

“Estamos prestando todo apoio ao ICMBio e ao governo do Goiás”, disse o secretário. De acordo com Tatagiba, se não surgirem novas frentes de incêndio até o final da semana, é possível que haja um controle da situação.

As autoridades presentes salientaram o trabalho de centenas de voluntários. “Estão fazendo uma campanha maravilhosa no comércio local e na Internet para captação de recursos”, apontou Lima. Esses voluntários já estão se organizando com os recursos levantados nessa campanha para investir em treinamento de brigadas setoriais e locais e aquisição de equipamentos para outros eventos futuros.

O secretário comentou a possibilidade de o incêndio ser criminoso. “Se esse fogo foi ateado por quem é contrário à expansão do parque – o tiro saiu pela culatra”. Agora o movimento se fortaleceu pela união e solidariedade, pelo amor ao parque, concluiu. André Lima comemorou a decisão da Polícia Federal de investigar as causas que parecem ser criminosas, pelos indícios já apurados até agora.
Telefone: (61) 3214 – 5611

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo