Trânsito pesado desgasta o sistema de freio mais rápido

Qualidade das pastilhas e discos, além da forma de conduzir o veículo, pode ser determinante para prevenir danos ao automóvel
A indústria automotiva é uma verdadeira vitrine de tecnologia. Todavia, tanta modernização ainda não chegou ao sistema de freio e acionamento dos carros, que continua sendo por meio de pedais. Hoje, congestionamentos intermináveis e motoristas cometendo infrações que fazem o transito parar, é o que provoca desgaste rápido das peças do veículo. O sistema de freios está entre os que precisam de uma atenção especial.
Para os condutores da cidade e que param muito o carro por causa dos sinais e reduzem a velocidade devido aos pardais, é importante verificar se as pastilhas dianteiras, discos e lonas estão desgastados. É recomendado revisar a partir de 25 mil quilômetros. Para aqueles que viajam regularmente, a verificação pode demorar um pouco mais.
Entretanto, é possível perceber desgastes que, por acaso, ocorram antes da revisão prevista. “Ao apertar o pedal, se houver algum chiado ou barulho estranho, é sinal de que uma verificação no sistema deve ser feita. Caso contrário, pode comprometer os discos”, considera Hélio Aveiro, diretor do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Distrito Federal (Sincodiv-DF).
O especialista ainda recomenda que o proprietário do veículo consulte o manual do fabricante. “Cada marca indica um tempo ou uma quilometragem para a verificação das pastilhas. Vai depender também do tipo e do modelo do automóvel. Em utilitários, que geralmente recebem cargas pesadas, as pastilhas tendem a se desgastar mais rapidamente. Por isso, é importante ficar atento aos dados indicados pela fábrica”, considera.
Outro ponto importante que deve ser considerado é a troca do fluido de freio. “Ao acionar o freio, o veículo não pode apresentar variação do volume. Se tiver água ou ar, o lubrificante do sistema de freio não terá a mesma eficiência, causando problemas na frenagem”, afirma Aveiro.    
Para os motoristas que percebem um desgaste rápido das pastilhas, o diretor do Sincodiv-DF sugere uma condução que exija menos do sistema de freio. “O ideal é que o condutor use sempre o freio motor, evitando deixar no ponto morto. Trabalhando melhor as reduções de marchas, é possível reduzir o consumo de combustível, garantir uma dirigibilidade melhor do veículo e evitar um desgaste prematuro das pastilhas de freio”, completa. 
Sobre o Sincodiv-DF - Filiado à Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do DF (Sincodiv-DF) conta com 60 associados totalizando 132 concessionárias. A entidade é responsável pela pesquisa mensal sobre emplacamentos de veículos no DF. 
 ASSESSORIA DE IMPRENSA – SINCODIV/DF
Proativa Comunicação
Tel.: (61) 3242-9058
Twitter: ProativaC
Facebook: www.facebook.com/proativac
Instagram: proativacomunica




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo