Em evolução com Diniz, Oeste mira afirmação contra vice-lanterna Tupi

O começo ainda é inconstante, porém aos poucos o técnico Fernando Diniz vai implantando a sua filosofia no Oeste. Apesar de ocupar apenas a 13ª colocação, com oito pontos, a equipe do interior paulista vem crescendo de produção e terá uma boa chance para manter o embalo na Série B, nesta terça-feira, em duelo fora de casa, às 19h15 (de Brasília), contra o Tupi, que vem mal das pernas, no estádio Radialista Mário Helênio.
Recém-chegado ao Oeste, Fernando Diniz, ao poucos, tem colocado em prática o estilo de jogo que o fez levar o Audax ao vice-campeonato paulista deste ano. Seguindo a filosofia do “tiki taka” utilizada pelo novo treinador, o Rubrão tem apresentado maior posse de bola e volume de jogo que seus adversários nos últimos jogos, o que aumenta a expectativa por um crescimento ainda maior da equipe, que mira uma aproximação do G4 da competição.
“Fico feliz pelo contexto geral, pelo time jogar bem, pelo fato de que os atletas que chegaram estão se adaptando bem ao sistema de jogo. A tendência é evoluir cada vez mais”, colocou o goleiro Felipe Alves, após a vitória sobre o Criciúma na última rodada.
Enquanto o Oeste começa a vislumbrar uma chegada à parte de cima da tabela, o Tupi, por outro lado, busca deixar as últimas colocações. Em sua primeira participação na Série B, o Galo Carijó vem reproduzindo, até o momento, o mau rendimento apresentado no Campeonato Mineiro, quando também brigou contra o rebaixamento.
Drubscky entende que tem faltado sorte à equipe nos jogos (Felipe Couri/tupifc.esp.br)
Drubscky entende que tem faltado sorte à equipe nos jogos (Felipe Couri/tupifc.esp.br)
Mesmo tendo reformulado grande parte do seu elenco após o término do Estadual, o Tupi vem muito mal na Série B, ocupando a vice-lanterna com uma vitória e cinco derrotas nas seis primeiras rodadas da competição. Apesar dos números reforçarem o mau momento da equipe, o técnico Ricardo Drubscky salienta que o Galo Carijó tem feito boas partidas e espera que a sorte do clube mineiro comece a mudar nesta terça-feira.
“Aquilo que está batendo contra a gente, precisa bater a favor agora. É o que nós vamos buscar, porque o grupo está se entregando em campo, mas infelizmente o resultado não está vindo. Vamos ver se mudamos esse quadro”, colocou o comandante.
“Estamos trabalhando com todo o respaldo da diretoria, com tudo o que dá para fazer. Os jogadores estão se entregando muito. A vitória não vem e você fica com uma preparação mais ansiosa. Precisamos sair disso. Seis rodadas são muito pouco, mas serve de alerta. A equipe não está jogando mal e vamos tentar dar a volta”, completou.
Para iniciar uma reação contra o Oeste, o Tupi, porém, terá que enfrentar um forte desgaste e o fato de a equipe praticamente não ter treinado para a partida. Isto, porque, após a derrota para o Londrina, no sábado, o Galo Carijó não pôde retornar a Juiz de Fora de avião, em razão das más condições do tempo. Diante disso, a delegação, no domingo, seguiu de ônibus até a cidade mineira numa viagem que durou 16 horas, impedindo que o time treinasse na segunda.
Em meio a curta preparação para a partida, a comissão técnica ainda espera uma confirmação sobre a situação do goleiro Glaysson que, com dores no pescoço, não atuou na última partida. Caso não atue, o camisa 1 seguirá sendo substituído por Rafael Santos.
Na lateral direita, Felippe Formiga, com uma fratura na fíbula e na tíbia não disputará mais a Série B, dando lugar a Douglas. Em contrapartida, o meia Hiroshi, recuperado de lesão, será novidade no banco de reservas.
FICHA TÉCNCA
TUPI-MG X OESTE-SP
Local: Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG)
Data: 7 de junho de 2016 (terça-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (asp.FIFA-PR)
Assistentes: Luciano Roggenbaum (asp.FIFA-PR) e André Luiz Severo (CBF-PR)
Tupi: Rafael Santos (Glaysson); Douglas, Heitor, Rodolfo Mol e Bruno Costa, Recife, Rafael Jataí, Henrique e Jonathan; Thiago Silvy e Giancarlo
Técnico: Ricardo Drubscky
Oeste: Felipe Alves; Felipe Rodrigues, Francis e André Castro; Danielzinho, Betinho, Mazinho e Francisco Alex; Maurinho, Marcus Vinícius e Léo Artur
Técnico: Fernando Diniz


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo