Família processa FIA, F1 e equipe por morte de Bianchi

A família do piloto francês Jules Bianchi, morto em decorrência de um acidente no Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 de 2014, está processando a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), a F1 e a equipe Marussia. A ideia é atribuir a elas a responsabilidade pelo falecimento.
Bianchi morreu em julho depois de nove meses internado com uma lesão axonal difusa, originada depois de bater em um guindaste que retirava o carro do alemão Adrian Sutil de uma área de escape no circuito de Suzuka. O painel criado pela FIA para investigar o acidente concluiu que o francês não desacelerou o suficiente para evitar a perda de controle sob a chuva que atingia o autódromo japonês.
“Buscamos justiça por Jules e queremos estabelecer a verdade sobre as decisões que levaram ao acidente de nosso filho no GP do Japão em 2014. Como família, temos muitas questões não respondidas e o sentimento de que a batida e a morte de Jules poderiam ter sido evitadas se uma série de erros não tivessem acontecido”, disse o pai do piloto, Phillipe Bianchi, em um comunicado.
O painel de investigação da FIA produziu um relatório de 396 páginas apontando uma série de recomendações para melhorar a segurança da Fórmula 1 e atribuindo responsabilidade a Jules Bianchi pela batida.
“A família Bianchi confia que esse processo obrigará os envolvidos a dar respostas e assumir responsabilidade por quaisquer falhas. Isso é importante se os atuais e futuros pilotos precisam confiar que a segurança é prioridade. Se este fosse o caso em Suzuka, Jules Bianchi provavelmente estaria vivo e competindo no esporte que amava”, disse o advogado Julian Chamberlayne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo