Políciais de Brasilia fazem manifestações ,e solidarizam com familiares do CD Renato Um adeus emocionante.

Cabo Renato: (37) Anos morreu em acidente de trabalho
Hoje (6), a Polícia Militar do Distrito Federal está de luto! Deu baixa definitivamente para os planos celestiais o CB Renato Fernandes, 37 anos, pai de um lindo garotinho de 8 aninhos (Wisley) e futuro papai novamente, porque a senhora Patrícia, sua esposa, seria mãe daqui a 7 meses.
Nunca na história de policiais mortos em serviço se viu tamanha mobilização. Cerca de 4 mil policiais das diversas forças de segurança do DF como DETRAN, PCDF, DER, TECPENS, FORÇA NACIONAL, CBMDF, PMGO, PRF e DOE, além de parentes e amigos compareceram para prestar a última homenagem a esse herói.
Quatro helicópteros da PMDF, PCDF, DETRAN e PRF sobrevoaram o cemitério atirando pétalas de rosas enquanto "incontáveis viaturas" acionavam suas sirenes e dispositivos luminosos simbolizando o amor e carinho pelo guardião tombado abruptamente.
A história do CB Renato Fernandes começou há 13 anos quando ingressou na Polícia Militar e ao finalizar o seu curso jurou dar a sua vida para salvar a sociedade. Detentor de 87 elogios, Renato nunca teve envolvimento com acidentes na corporação. Na data de ontem (5), o senso do dever e o compromisso com a sociedade acabou por perder sua vida no estrito cumprimento do dever legal, honrando seu juramento.
Não há clima na corporação. A tristeza podia ser vista nos olhos lacrimejados de milhares de policiais e amigos. A família não terá mais seu tutor, o filho de Renato não poderá mais chamar uma das palavras mais lindas e gostosas do mundo, “Papai” e sua filhinha já nascerá órfã.
Durante a cerimônia fúnebre, já na saída, o governador Rodrigo Rolemberg foi hostilizado pelos presentes que pediam reconhecimento e respeito à corporação e seus integrantes.
Encerramos, tristes e emudecidos, com a seguinte reflexão:
"Enquanto todos dormem, eu estou em lugares inimagináveis, matagais intransponíveis, bueiros fétidos, casas abandonadas, entre outros lugares a que alguém normal se recusaria ir;
Enquanto todos dormem, eu estou em alerta máximo, tentando não apenas defender pessoas que nunca vi, nem mesmo conheço, mas também tentando sobreviver;

Enquanto todos dormem no aconchego de suas casas debaixo dos cobertores, eu estou nas ruas debaixo da forte chuva, com frio e cansado madrugada adentro;
Enquanto todos dormem, eu estou travestido de herói e mesmo não tendo superpoderes estou pronto para enfrentar o perigo, para desafiar a morte e, ‘quiçá, sobreviver’;
Enquanto todos dormem, eu estou dividido entre o medo da morte e a árdua missão de fazer segurança pública;
Enquanto todos dormem, eu sonho acordado com um futuro melhor, com o devido respeito, com um justo salário, com dias de paz, mas principalmente com o momento de voltar para casa e de olhar minha esposa e meus filhos e dizer-lhes que foi difícil sobreviver a noite anterior, que foi cansativo e até frustrante, mas que estou de volta e que tenho por eles o maior amor do mundo.
Esse texto eu dedico a todos os policiais que, como eu, só desejam voltar para casa vivos."
Descanse em paz CB Renato Fernandes! Nosso respeito e admiração!
POLICIAIS MILITARES DO DISTRITO FEDERAL
Fonte:Blog do Poliglota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo