Sindicato repudia atitude arbitrária da polícia contra jornalista nesse domingo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF vem por meio desta repudiar a ação das polícias militar e civil do Distrito Federal nesse domingo no caso da jornalista Caroline Leal, que acompanhava um bloco de carnaval na 201 Norte. A profissional registrou uma abordagem e foi constrangida a ir para a delegacia como testemunha e a entregar seu celular "para perícia" em razão dos vídeos feitos.

Na delegacia, os policiais que fizeram a interlocução com a jornalista mantiveram-na de forma obrigatória no local, não se identificaram, fizeram ameaças de prendê-la por desacato, impediram que fizesse uso do celular para solicitar assistência, pressionaram-na pela sua condição profissional, mentiram para órgãos de imprensa negando que houvesse repórter no local, constrangeram-na em diversos momentos e só a liberaram após o início de questionamentos de veículos de mídia. Na saída, ela foi constrangida mais uma vez enquanto esperava transporte para ir embora, sendo expulsa da delegacia.

O SJPDF repudia a ação dos policiais envolvidos e cobra providências da corporação e da Secretaria de Segurança Pública. Em primeiro lugar, a atitude configura um atentando ao direito do cidadão de registrar o que se passa em espaço público, e, especialmente no caso da imprensa, configura um atentado ao exercício profissional, mesmo que não em momento formal de trabalho. Em segundo lugar, o tratamento arbitrário pelo fato da moça ser jornalista é um absurdo pois revela uma postura de criminalizar o trabalho daquelas pessoas que têm como dever levar informação à sociedade sobre qualquer situação de interesse público, seja quem for.

Em terceiro lugar, os diversos constrangimentos sofridos evidenciam total despreparo para respeitar a legislação e os procedimentos básicos de tratamento de cidadãos. Por último, o ato de mentir a órgãos de imprensa é gravíssimo.
Todas essas situações ensejam resposta imediata e enérgica da corporação e da Secretaria responsável pela segurança. O SJPDF já vem cobrando há anos que a Polícia e a SSP dêem resposta a casos de abuso de policiais no tratamento, sem qualquer resposta concreta até o presente momento. A Secretaria deve dar resposta a esse caso e realizar iniciativas concretas para impedir novos casos como este a partir de um diálogo com a categoria e com a sua entidade representativa.
Dias depois da divulgação do relatório de violência contra jornalistas no Sindicato repudia atitude arbitrária da polícia contra jornalista nesse domingo.
Dias depois da divulgação do relatório de violência contra jornalistas no Brasil que revelou aumento dos casos, o Governo do Distrito Federal não pode ser um violador de direitos do cidadão nem de jornalistas.
Fonte: Diretoria do Sindicato dos Jornalistas do DF (SJPDF)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo