Roubo de cargas explode no Rio de Janeiro e financia tráfico, afirmam transportadoras

A deputada Clarissa Garotinho durante o seminário 
Estudo da Associação Nacional dos Transportadores de Carga & Logística (NTC) revela que o estado do Rio de Janeiro registrou 5.889 casos de roubo de cargas em 2014, um aumento de 67% em relação ao ano anterior.

O número foi  divulgado na ultima quarta-feira (29), durante o XV Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas, evento realizado pela Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara dos Deputados em parceria com entidades do setor produtivo.

"Precisamos juntar políticas públicas com ações da iniciativa privada para combater este tipo de crime. Não bastasse a violência, o roubo de cargas traz grandes prejuízos e influencia o Custo Brasil", disse a deputada Clarissa Garotinho (PR-RJ), presidente da CVT, que coordenou o seminário.

"O crime organizado descobriu um maná de dinheiro", define o coronel Paulo Roberto de Souza, assessor de segurança da NCT. "Roubar carga é mais fácil. As quadrilhas só precisam parar o motorista. Não há confronto", explica.

Segundo Souza, especialistas em segurança acreditam que o roubo de cargas já é uma das principais atividades que financiam o tráfico de drogas. "Uma carga roubada de cigarros, por exemplo, é facilmente vendida. Isso dá dinheiro para comprar mais armas e drogas", justifica.

O coronel defende um controle mais rigoroso nas fronteiras para tentar diminuir a entrada de armas e drogas no País. A região Sudeste concentra 80% dos casos de roubo de cargas no Brasil. De cada cinco cargas roubadas, quatro são no eixo Rio-São Paulo.

 Foto: Cadu Gomes/Comissão de Viação e Transportes


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo