Jeep quer jogar lama na concorrência com Grand Cherokee

Avalia modelo da Jeep, renovado e com câmbio de oito marchas, em Detroit

Há mais de 20 anos, o Grand Cherokee abria caminho para um segmento pouco explorado, o de utilitários esportivos. Ao longo deste período, o modelo não perdeu sua veia fora de estrada, mas tem ficado mais sofisticado para oferecer status e requinte aos seus ocupantes.

Importado dos Estados Unidos, a linha 2014 foi renovada por meio de um facelift e novos equipamentos, e passou a ser vendida no Brasil no fim do ano passado em duas versões. A de entrada Laredo, por R$ 185.900, e a topo de linha Limited, que custa R$ 214.900. Além das mudanças visuais, o modelo recebeu um novo câmbio automático de oito velocidades.

Mode "neve" on
Avaliado o novo Grand Cherokee em sua cidade natal, Detroit (Michigan). Por lá, ainda existe uma versão mais equipada, chamada de Overland - não disponível no mercado brasileiro -, que traz de série alguns opcionais na configuração Limited - como teto solar e sistema de suspensão a ar -, mas conta com a mesma motorização dos que são vendidos por aqui, um 3.6 V6 a gasolina de 286 cv de potência.

O primeiro desafio a bordo do modelo foi vencer a superfície escorregadia deixada pelas nevascas que atingiram a região de Detroit no início deste mês. Para isso, um botão seletor no console permite escolher modo de condução neve, que "amarra" o carro no chão, evitando a perda de aderência das quatro rodas. O controle coordena também outros sistemas do carro, como motor, freios, transmissão e mudanças de marcha. Para 2014, o seletor conta com cinco funções: areia, lama, neve, pedra e auto (adaptação automática de acordo com o terreno). A tração integral mantém seu funcionamento a partir de informações de sensores que apontam quando não há adesão das rodas e corrige a situação. 
 Apesar do porte (4,82 m de comprimento por 1,94 m de largura e mais de 2.200 quilos), o Grand Cherokee é uma fera mansa para guiar. A nova transmissão de oito velocidades, com possibilidade de troca por meio de borboletas atrás do volante, facilita a missão. Em substituição à caixa de cinco velocidades, deu mais agilidade ao modelo na cidade e fôlego para ganhar velocidade na estrada.


Vai vender? - Com a atualização visual e refinamento dos sistemas que auxiliam a condução, o Grand Cherokee parece ter mudado a trilha para retomar o caminho do sucesso. A expectativa é quase dobrar o volume de vendas, passando de 1.200 unidades em 2013 para cerca de 2.200 em 2014. Com mais requinte, ganhou credenciais para brigar de frente com concorrentes de peso, como VW, Touareg, Mitsubishi Pajero Full, Mercdes-Benz ML, Audi Q5 e Land Rover Discovery4.
 Fonte: @icarros


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo