Esporte como ferramenta social nas unidades de internação

Em Planaltina jovens internos participam de Torneio de Futebol, que evita conflitos entre os adolescentes e promove a ressocialização


Realizado há quatro anos na Unidade de Internação de Planaltina (UIP), o Torneio de Futebol para os adolescentes mostrou ser uma ferramenta eficiente que ajuda a evitar conflitos entre grupos rivais na unidade.

"O esporte ajuda a ter um sentimento de pertencimento e diminui as ocorrências disciplinares na unidade, pois ao se distraírem em uma atividade prazerosa, não veem motivos para ter brigas", afirmou hoje a chefe do Núcleo de Esporte, Cultura e Lazer da UIP, Natália Carvalho.
Capitão do time que venceu o torneio, Pedro* acredita que o futebol contribuiu para a boa convivência na unidade: "Ajudou bastante a manter a distração e a tranquilidade. Fazemos amigos e quebramos a rotina do dia a dia", comentou.

Segundo o professor do Núcleo de Esporte da UIP, Alexandre Rodrigues, a principal conquista do jogo foi apaziguar a rivalidade entre duas gangues rivais que ficam na unidade.
"Este ano não impus tantas regras para saber como seria o jogo deles, e acabaram se saindo muito bem. Também Mostraram que podem fazer partidas excelentes", elogiou Rodrigues.
"Todas as atividades culturais e esportivas influenciam muito e são determinantes para tirá-los da ociosidade. Além disso, oportunizam essa reflexão de como lidar com as diferenças por meio dos jogos", exaltou o gerente de Esporte, Cultura e Lazer da Secretaria da Criança, Júlio Costa.
Os jovens que participaram dos jogos são escolhidos pela direção da unidade de internação com base no bom comportamento ao longo do ano, a maior parte deles da ala especial da UIP chamada "Espaço Conquista".

OPORTUNIDADE - Para a professora de Psicologia do Desenvolvimento da Universidade de Brasília (UnB), Maria Cláudia Santos, a iniciativa também permite aos jovens descobrir habilidades que eles mesmos não tiveram a oportunidade de trabalhar.
"Ao entrarem em uma vida de infração, imaginamos que esses adolescentes tenham desperdiçado a chance de desenvolver algum talento, e, de repente, durante a prática esportiva, eles possam encontrar uma vocação que nem mesmo eles sabiam", comentou a professora.

O interno Lucas*, de 18 anos, foi considerado artilheiro no torneiro deste ano, e recebeu no final do evento um troféu pelo seu desempenho: "Sempre rola uma amizade nos jogos, que diminui o clima pesado. É muito bom".
Além de troféus, os competidores também receberam medalhas, e os vencedores poderão desfrutar de um dia com a família em um rodízio de pizza.
A final do torneio ocorreu quinta-feira (25), mas é organizado frequentemente nos meses de janeiro e julho, durante duas semanas, e realizado também, recentemente, na Unidade de Internação do Recanto das Emas (Unire), durante o mesmo período.

*Nomes fictícios

Mais detalhes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo