Produção de veículos sobe 7,7% e é recorde para janeiro, aponta Anfavea

Aumento é na comparação com dezembro; em 1 ano, ele foi de 32%.
É o melhor resultado para um mês de janeiro, segundo as montadoras.


fábrica carros (Foto: Luciana de Oliveira/G1)Produção bateu recorde para janeiro
(Foto: Luciana de Oliveira/G1)
O primeiro mês do ano fechou com 279.332 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus produzidos no Brasil, de acordo com balanço da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Autmotores (Anfavea) divulgado nesta quarta-feira (6). Assim como nas vendas, este foi o melhor mês de janeiro na história do setor em termos de produção.
O volume representa aumento de 7,7% sobre dezembro, quando foram produzidas 259.364 unidades, e de 31,9% sobre janeiro de 2012, quando saíram das linhas de montagem 211.764 veículos.
Projeções para o ano
O presidente da associação, Cledorvino Belini, diz que a expectativa para 2013 é de crescimento de 4,5% na produção, que deverá chegar à casa das 3,5 milhões de unidades.
Para vendas, que têm batido recorde nos últimos anos, a previsão é de alta entre 3,5% e 4,5%, "perto de bater os 4 milhões de veículos", diz ele. "Começamos otimistas em virtude da economia projetada pelos setores, do crescimento do PIB (Produto Internoi Bruto)."
As exportações, que registram queda de 20% ao longo de 2012, devem fechar mais um ano em baixa, de 4,6%, prevê a Anfavea.
Segmentos
Somente de automóveis e comerciais leves foram fabricadas em janeiro 263.505 unidades, sendo 6,3% a mais do que em dezembro (247.848). Ao comparar com janeiro de 2012 (207.249), o crescimento é de 27,1%.
Com 12.705 unidades produzidas, o segmento de caminhões é destaque, mostrando novo fôlego após um ano difícil. O número representa alta de 42,7% sobre dezembro (8.903) e de robustos 269,5% na comparação com janeiro de 2012 (3.438).
No ano passado, houve queda tanto na produção quanto na venda de caminhões em virtude da antecipação de pedidos em 2011. Em 2012, passou a valer a obrigatoriedade de os caminhões saírem de fábrica com motores adaptados ao padrão Euro5, menos poluente. Isso, segundo as montadoras, encareceu o custo.
O segmento de ônibus também mostrou recuperação em janeiro, quando foram fabricadas 3.122 unidades, número 19,5% maior que dezembro (2.613) e 190% superior a janeiro do ano passado (1.077).
Exportações
Após queda expressiva no ano passado, as exportações de veículos somaram 36.232 unidades e começaram 2013 com baixa de 12% sobre dezembro (41.194), porém alta de 9,5% sobre sobre janeiro de 2012 (36.232).
Em valores, as vendas para o exterior somaram US$ 1 bilhão, incluindo máquinas agrícolas, montante 5,4% inferior ao de dezembro e 6,1% menor do que do mesmo período do ano passado. "Consideramos praticamente estável porque essa diferença às vezes se dá por um navio que acaba embarcando no dia 1º [do mês seguinte]", diz o presidente da Anfavea.
CKD
Contados à parte, os carros exportados desmontados, o chamado CKD (de Complete Knocked Down), somaram 2.004 unidades em janeiro, todas de comerciais leves, contra 1.057 em dezembro, quando também foram vendidos automóveis nessa situação. Há 1 ano, foram 1.376.
Vendas
A Anfavea confirmou que as vendas de veículos foram recorde para janeiro, conforme havia adiantado a federação dos concessionários (Fenabrave), na última sexta (1). Segundo as montadoras, foram licenciadas 311.453 unidades no primeiro mês do ano, um crescimento de 16% sobre o mesmo período do ano passado (268.273). A média diária foi de 13,5 mil unidades, segundo a associação.
Sobre dezembro, quando foram licenciados 359.355 veículos, houve queda de 13,3%. O resultado era esperado em virtude de aquele ser tradicionalmente um mês de vendas mais aquecidas e de ter sido o úlltimo com o desconto cheio no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que passou a ser reduzido a partir de janeiro.
Para fevereiro, as montadoras nova esperam baixa na comparação mensal porque este também é um mês pior para vendas, em virtude do carnaval. "Historicamente, janeiro e fevereiro são meses de baixa. A recuperação virá em março", antecipa Belini.
Importações
Nesse volume de vendas em janeiro, a participação dos veículos importados foi de 21,8%. Foram comprados 68.041 carros, caminhões e ônibus de outros países em janeiro, número 10% menor do que em dezembro (75.640) e praticamente estável (0,2% maior) do que em relação a um ano atrás.
Estoques
Os estoques, na média dos pátios de fábricas e das lojas, ficaram entre 24 e 29 dias, com 298.029 veículos.
Empregos
A indústria automobilistica empregava 150.870 pessoas em janeiro deste ano, número bastante parecido com o de dezembro (149.467) e 4% mais alto do que no mesmo período de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo