Museu do Automóvel, no DF, é lacrado por decisão judicial

Ministério dos Transportes afirma que ocupação é feita de forma irregular.
Curador do museu diz estar preocupado com a conservação do acervo.

Museu tem acervo de 50 carros (Foto: Reprodução/DFTV)Museu tem acervo de 50
carros (Foto: Reprodução/DFTV)
O Museu Nacional do Automóvel, em Brasília, foi lacrado em cumprimento de decisão judicial, informou o Ministério dos Transportes. De acordo com o órgão, a ocupação do imóvel no Setor de Garagens Norte, próximo ao Palácio do Buriti, "é feita de forma irregular desde 2000" e a medida foi efetuada na quinta-feira (20).
"Não sou contra a desocupação do museu, mas uma solução tem de ser encontrada. Temos um acervo com valor histórico incalculável", explica o advogado Roberto Nasser, curador do museu.

Em 1994, o Museu do Automóvel e a União assinaram convênio, para que o museu funcionasse em imóvel do Ministério dos Transportes. O convênio foi rescindido 2000. "Desde então, o Museu do Automóvel ocupa o espaço de forma irregular, inclusive sem o pagamento das despesas referentes ao imóvel, como luz, água, segurança. Várias tentativas foram feitas, para que o imóvel fosse devolvido à União", informou o ministério em nota. Segundo o órgão, "não se trata do fechamento do Museu. O que ocorre é que o imóvel ocupado irregularmente ficará lacrado, para viabilizar o cumprimento de uma decisão judicial".

Nasser afirmou que está tomando as medidas judiciais possíveis para tentar reverter o processo e está preocupado com a conservação do material. "É preciso ligar os carros periodicamente e fumegar os livros, para espantar os insetos. Como estamos impedidos de entrar no local, eles vão se deteriorar", explica.
O Museu do Automóvel guarda raridades, como o Ford usado por cinco presidentes da República e o primeiro veículo a ser produzido em linha de montagem no país, um modelo T. Além do acervo de 50 carros históricos, no museu também fica a maior biblioteca sobre carros do Brasil, com mais de 8.000 volumes.

No início de 2012, um Landau de 1981 foi doado ao museu. Equipado com motor V8 5.0, o sedã com apenas 70.000 km, se juntou a outros carros antigos como Fordinhos de 1919 e 1926, F-100, Corcel entre outros. O destino de todo o material ainda é incerto. 
Ford Landau é um dos destaques do museu (Foto: Divulgação)Ford Landau é um dos destaques do museu (Foto: Divulgação)
Nasser teve uma reunião no final da semana passada com representantes do governo do Distrito Federal. "Existe a possibilidade de levarmos o acervo para o Parque da Cidade", afirma Nasser. "Caso perceba que o país não quer e a cidade não quer, teremos de fechar", enfatiza o curador.
Na internet, o Museu Nacional do Automóvel promove uma petição pública, que já conta com cerca de 7.000 assinantes, para tentar sensibilizar as autoridades.
Nova utilização do imóvel
De acordo com o Ministério dos Transportes, a área que abriga o museu será utilizada para atendimento aos usuários do Passe Livre, política pública que dá gratuidade de transporte interestadual de ônibus a pessoas carentes e portadoras de necessidades especiais. Além de servir de depósito do acervo documental do Ministério dos Transportes, que se refere à vida funcional de milhares de servidores públicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo