Polícia prende suspeito de matar taxista do DF no último domingo

Rapaz de 18 anos assumiu crime e disse que não saiu para roubar.
Ele contou que a vítima desconfiou de assalto e o atacou com faca própria.

Taxistas fizeram protesto na via em frente à 10ª delegacia de polícia por causa de assassinato de colega de profissão, na manhã desta terça (28), em Brasília (Foto: Felipe Néri/G1)Taxistas fizeram protesto na via em frente à 10ª delegacia de
polícia, em Brasília, por causa de assassinato de colega de
profissão, na manhã desta terça (28) (Foto: Felipe Néri/G1)
A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, na noite dessa segunda-feira (27), no Jardim ABC, Entorno do DF, um rapaz de 18 anos suspeito dematar um taxista a facadas no Lago Sul, na noite do último domingo (26).
À imprensa, o jovem, que não tinha passagem pela polícia, assumiu o crime, mas negou a intenção de roubo. Ele disse que, na hora do assassinato, estava acompanhado de um amigo que está foragido. O veículo do taxista foi levado após discussão e agressão.
Conforme informações da polícia, a vítima, Josias Horácio da Silva Souza, foi atingido com uma facada no peito e chegou a ser socorrido por bombeiros, mas não resistiu e morreu no local.
De acordo com a delegada-chefe da 10ª Delegacia de Polícia, Selma Carmona, os dois amigos estavam na Rodoviária do Plano Piloto e pretendiam seguir de ônibus para a Cidade Ocidental.
Sem conseguir transporte coletivo por causa do horário, decidiram pegar um táxi para o Lago Sul, onde, afirmou o suspeito preso, pretendiam pegar outra linha que seguiria para o destino desejado.
Os dois tinham R$ 15 e, ao chegar ao Lago Sul, perguntaram o valor da corrida. O taxista informou que o débito já era de R$ 30. Segundo o jovem preso, naquele momento, o condutor teria desconfiado que seria vítima de um assalto e desferiu, com faca própria, um golpe contra o passageiro.
O filho da vítima confirmou à polícia que tinha presenteado o pai com uma faca de pescaria.
“Vi que ele estava abaixando para pegar a faca. Ele acertou a minha perna [...] Eu disse: ‘moço, a gente não quer matar o senhor, não.’ No desespero, peguei a faca e acertei ele”, relatou o jovem.
O preso afirmou que, depois de ferido, o taxista tentou sair do carro. Os dois rapazes fugiram com o veículo, que foi encontrado carbonizado no Jardim ABC, perto da casa do suspeito. A faca utilizada no crime ainda não foi encontrada, mas o jovem preso disse que deixou no carro.
O rapaz responderá por roubo qualificado com resultado de morte, crime conhecido como latrocínio. O suspeito pode ser condenado com pena de 20 a 30 anos de prisão.
ViolênciaNo início do mês, um taxista foi vítima de sequestro-relâmpago em Taguatinga. Ele contou que foi abordado por três homens que fingiram ser passageiros. O trio mandou o motorista parar na altura do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), descer do carro. Em seguida, o agrediram com uma chave de fenda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo