Diesel de cana, o combustível do futuro

Os investimentos em combustíveis renováveis têm sido cada vez maiores no Brasil. De acordo com a Petrobras, o País é o principal consumidor de biodiesel do mundo.

Um exemplo disso é a empresa norte-americana de biotecnologia Amyris, que na última semana assinou um acordo que prevê investimentos de US$ 82 milhões da petroleira francesa Total para pesquisa e produção de um composto químico feito a partir de cana-de-açúcar que está sendo desenvolvido no Brasil, o farneseno.
 
“A fabricação do diesel de cana é muito similar à do etanol. A diferença está no uso de microorganismos modificados, que deixam de produzir etanol e produzem óleo no lugar. Este óleo é facilmente recuperado e passa por uma etapa de finalização, podendo ser usado em veículos movidos a diesel em proporções de até 100% sem precisar de modificação nenhuma”, afirma Liebsch, que também destaca as vantagens do combustível. “Os principais benefícios são os ambientais. Ele proporciona uma grande redução na emissão de gases de efeito estufa, podendo chegar a mais de 80%. Há também um grande benefício na redução de poluentes tóxicos, os materiais particulados e óxidos de nitrogênio, que provocam doenças respiratórias nas populações de grandes metrópoles”.
 
Apesar de dizer que, atualmente, o segmento que mais utiliza combustíveis renováveis no Brasil é o de carros de passeio, o executivo acredita que o principal foco da empresa é produzir diesel para o transporte coletivo público em grandes metrópoles, além de Querosene de Aviação (QAV). “Acreditamos que estes sejam os setores com maiores perspectivas de crescimento e também com maior demanda”, conta Liebsch

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo