Comparativo das 250cc street nacionais.


Quer uma 250 para uso urbano? saiba que existem opções interessantes com potência de 21 a 29cv e preço de 10 mil  a 11,6 mil reais.Aproveitando a deixa que a Yamaha está lançando agora a Fazer 250 blue Flex , nós do R2motos vamos fazer uma comparativo das Street 250 nacionais, para auxiliar você amigo internauta/motociclista a decidir de qual vai, ok? O Mercado Brasileiro de Motocicletas vai bem graças á Deus. Nos últimos 5 anos tem apresentado uma grande diversidade de modelos,cilindrada, marcas, categoria e estilo. Isto nos permite fazer uma segmentação mais especifica , ao contrário de quando começamos que tínhamos como opção a Honda GC 125, Honda ML 125 e Honda Turuna 125.Hoje em dia, é perfeitamente factível que a pessoa tenha uma moto para trabalhar e outra pra lazer ou transporte/passeio/viagem. Acreditamos que as 250cc de rua sejam mais adequadas para a segunda opção, muito embora sejam indicadas para o transporte de carga conforme informações dos respectivos fabricantes.A seguir falaremos resumidamente de cada uma das três opções disponíveis para quem está a fim de andar de 250 pelas ruas e estradas desse imenso Brasil.
COMEÇAREMOS PELA Yamaha 250 Fazer Blue Flex . Esta foi a primeira moto injeta de fabricação nacional chegou ao mercado em 2005 e logo agradou pelo Design, confiabilidade mecânica, autonomia e economia. Ficou praticamente sem ser reestilizada até 2011. Agora em julho de 2012 foi implantado com muito alarde o sistema de flexibilidade de combustível, que a se confirmar no uso diário o resultado dos testes apresentado na nossa tabela abaixo está se revelando uma excelente opção. 
A SEGUNDA OPÇÃO é Dafra 250 Next.Quando visitamos o evento Salão Duas Rodas no Anhembi em São Paulo entre muitas novidades, projetos, propostas e protótipos estavam lá no estande da Dafra três modelos com promessas de virem a ser montadas no Brasil. Uma de origem Sul Coreano, outro de origem Chinesa e Next de Origem Taiwanesa. É uma moto de presença, está por aqui desde o último mês de março e existem informações de que a Dafra está apostando nela para recuperação do mercado e reconstrução da marca. A TERCEIRA OPÇÃO É A Kasinski Comet 250. A montadora fundada pelo saudoso Abraão Kasinski e agora com controle total dos Chineses, já está na estrada há uns 10 anos. Em 2005 começou a produzir por aqui a Comet GT, originalmente carburadas e outras motos com Tecnologia da Coreana Hyonsong. Entre os principais avanços destacamos a implantação da injeção eletrônica. É a mais potente da categoria e única com 3 anos de garantia de fábrica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo