BR 040 é considerada uma das rodovias mais perigosas do DF

Segundo PRF, os acidentes com mortes são quase diários

BR 040
BR 040 liga Brasília a cidades do Entorno e registrou 62 acidentes em 2011


Em 2011 foram registrados 62 acidentes BR 040, rodovia que liga Brasília aà cidades do Entorno, sendo 11 acidentes com mortes. Para Daniel Bonfim, inspetor da PRF (Polícia Rodoviária Federal), a explicação para tanta violência está no fato da BR cortar a cidade de Valparaíso de Goiás.

— Hoje nós temos esse problema de ter essa cidade dividida. Pessoas que estudam de um lado e moram do outro, todo dia precisam fazer essa travessia. Como as notificações pelo radar móvel comprovam as pessoas aqui andam com excesso de velocidade.

A falta de equipamentos de segurança para os pedestres, má conservação das pistas e a imprudência dos motoristas também influenciam para a falta de segurança para quem usa a BR 040.
Na última terça-feira (21), um homem foi atropelado enquanto atravessava a estrada. O veículo estava no acostamento na hora do acidente. Segundo a PRF, infração comum na BR.

— A PRF aplica muita multa em pessoas transitando pelo acostamento. E nem com uma multa com o valor de mais de R$500,00 e sete pontos na carteira, as pessoas são multadas, mas mesmo assim elas não se controlam.

Para quem precisa enfrentar os carros todos os dias, a explicação para o alto número de acidentes também passa pela falta de estrutura. Para a diarista Maria Tolentino, o pedestre chega na estrada, olha pra um lado, olha pro outro e não vê passarela.

— Tem que passar correndo, porque na velocidade que os carros vem, não dá. Aqui falta tudo, não tem uma faixa, não tem um farol.

Para piorar, só há uma escola pública na região. Quem mora do outro lado da estrada, precisa atravessar a BR segurando firme na mão das crianças. Mãe de alunos, Dalci Pereira vai todos os dias acompanhando os filhos.

— Aqui é perigoso. Tem meia hora que estamos tentando passar!
Quando a mãe não pode acompanhar os filhos, o jeito é torcer para que nada aconteça. A mãe da estudante Nahuanny Guerra fica preocupada com o caminho.

— Minha mãe diz que fica com o coração na mão quando eu vou atravessar. Ela tem medo que aconteça alguma coisa. Aqui falta uma passarela, porque só o quebra-molas não tá ajudando.
Assista ao vídeo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo