Queiroz mostra IR à CPI; quebra de sigilo deve ser votada na quinta


Governador do DF apresentou cópias do imposto de renda para a CPI. Foto: José Cruz/Agência Senado
Governador do DF apresentou cópias do imposto de renda para a CPIFoto: José Cruz/Agência Senado
Durante o depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista do Cachoeira, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), apresentou cópias das declarações de Imposto de Renda dele e de sua esposa. "Está aí para ser comprovado que não tenho nenhuma pendência com a Receita Federal", declarou Agnelo, reafirmando que seu patrimônio é compatível com a renda que possui.
Durante a sessão, o governador do DF autorizou a quebra de seus sigilos fiscal, bancário e telefônico. No entanto, o relator Odair Cunha disse que na quinta-feira serão votados os requerimentos que pedem a quebra de sigilo de Agnelo Queiroz e também do governador de Goiás, Marconi Perillo.
Na reunião, o deputado Felipe Pereira (PSC-RJ) questionou Queiroz sobre sua eventual ligação com Jamil Elias Suaiden, dono da empresa F.J. Produções. Segundo o deputado, que é um dos autores do requerimento de convocação do governador, Agnelo teria comprado uma casa de Suaiden.
"Eu não conheço esse senhor e estou sendo informado agora pela assessoria que ele é dono de uma produtora", disse Agnelo. Pereira ainda questionou sobre a existência de contratos do governo do DF com a F.J. Produções. O governador negou a informação.
A mansão que Agnelo e sua esposa compraram em 2007 tinham como proprietários o advogado Glauco Alves e Santos e a mulher dele, Juliana Roriz Suaiden Alves e Santos. O advogado é dono da importadora de medicamentos Saúde Import. Ele vendeu a casa para Queiroz um ano antes da liberação da empresa pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Em sindicância, a Anvisa concluiu que o governador não teve responsabilidade administrativa pela autorização de funcionamento da importadora.
Além disso, Juliana é irmã de Jamil Elias Suaiden, dono da F.J. Produções. Há a suspeita de que, durante o período em que Agnelo foi diretor da Anvisa, ele teria favorecido a empresa que venceu um leilão de registro de preços para realizar 260 eventos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo