Estádio Nacional inspira estande do GDF na Rio+20



No espaçoestão expostos projetos sustentáveis desenvolvidospor diversas áreas do 
governo, entre eles o Brasília, Cidade Parque e o Plante uma Árvore

 O potencial sustentável do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha inspirou a concepção do estande do Governo do Distrito Federal na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O estande apresenta, desde o início do evento, em 13 de junho, projetos ecológicos de diversas áreas do Governo do Distrito Federal.
O reaproveitamento e a reciclagem dos resíduos do antigo estádio e os sistemas de captação de energia solar e água da chuva são algumas das iniciativas que justificam o destaque daarena verdena Rio+20. Por todos os aspectos sustentáveis do projeto, o estádio, que já está 60% concluído, caminha para ser o primeiro do mundo a receber o certificado máximo de sustentabilidade: o Leed Platinum.
“Com essa certificação seremos referência em todo o mundo, estimulando práticas sustentáveis em outras construções”, destaca o governador do DF, Agnelo Queiroz.
A economia e o custo de manutenção são os principais diferenciais da arena. Cerca de 80% da demanda por água virá do aproveitamento da água da chuva e a energia solar captada irá suprir até 100% da energia. Sistemas ecológicos como o de iluminação, ventilação, reutilização de materiais recicláveis e ar condicionado inteligente são utilizados na obra.
Além disso, o Estádio Nacional será ornamentado com plantas nativas do cerrado, o que irá valorizar a flora local e aproximar a população e os turistas da natureza. De forma geral, a ecoarena atende aos princípios econômico, ambiental e social, por meio de operação eficiente, baixo impacto e educação da população. A estimativa é de que dentro de 10 anos o valor do investimento na sustentabilidade do estádio seja pago, e, em 25 anos, a ecoarena comece a gerar lucro, com economia anual avaliada em R$ 7 milhões.
Experiências de sucesso – Outros projetos importantes como o Brasília, Cidade Parquee o Plante uma Árvoreestão expostos no estande. O primeiro está sendo implantado no Distrito Federal e tem o objetivo de revitalizar 68 parques e 22 unidades de preservação ambiental até 2014.
“Queremos recuperar a concepção de Lucio Costa, o grande urbanista que planejou Brasília. E a ideia era justamente esta: implantar parques e unidades de conservação. Estamos resgatando esse sonho e decidimos agir em parceria com instituições públicas e privadas”, explica o governador Agnelo Queiroz.
O projeto Plante uma Árvore, lançado durante a conferência, permite que os visitantes do espaço plantem mudas nativas do cerrado em parques do DF por meio de um software disponível no estande. A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) apresenta, ainda, a agenda ambiental da Saúde Pública e de qualidade de vida no DF, desenvolvida pela Subsecretaria de Saúde Ambiental. A agenda traz uma programação de prevenção e monitoramento dos índices de poluição do ar, sonora e de incidência de raios solares, entre outras.
Também estão expostas na Rio+20 iniciativas como o Observatório dos Desafios do Milênio da Codeplan, os aspectos ambientais da política habitacional da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano, as políticas de recursos hídricos da Adasa, as ações e atividades do Batalhão da Polícia Militar Ambiental e a capacitação de servidores para preservação da fauna nativa do cerrado realizada pela Novacap, além das políticas de incentivo ao Turismo Ecológico no DF.
Segundo o subsecretário de Sustentabilidade Socioambiental e representante da Semarh no Comitê, Cadu Valadares, as ações são algumas das principais referências do DF em sustentabilidade. “Os projetos priorizam tecnologias limpas, preservação do meio ambiente e utilização consciente dos recursos naturais, buscando sempre seguir os princípios da economia verde”, ressalta Valadares.
O estande do GDF foi concebido por um Comitê Executivo para a Rio+20. Criado por Agnelo Queiroz, ele é formado por representantes das Secretariasde Turismo, de Desenvolvimento Urbano, de Publicidade Institucional e de Comunicação Social.
A Rio+20 reúne,até 24 de junho, os chefes dos estados-membros da ONU, além de mobilizar a sociedade de forma geral. O encontro marca os 20 anos de realização da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Eco-92) e deve contribuir para definir a agenda mundial do desenvolvimento sustentável para as próximas décadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo