01/05/2012 18h36 - Atualizado em 01/05/2012 18h46 Governo vai reduzir imposto sobre PLR, diz ministro


Gilberto Carvalho participou de comemorações do 1º de Maio em SP.
De acordo com ministro, percentual de redução ainda não foi definido.

Letícia MacedoDo G1, em São Paulo
3 comentários
O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, afirmou nesta terça-feira (1º) que o governo federal irá reduzir uma parcela do imposto de renda cobrado sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), concedida pelas empresas aos trabalhadores. A redução é uma reivindicação das centrais sindicais.
A afirmação foi feita pelo ministro durante a festa de 1º de Maio, Dia do Trabalho, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo. Segundo Carvalho, o percentual de redução ainda não foi definido.
“O governo já decidiu que vai conceder isenção de parcela do imposto sobre PLR [Participação nos Lucros e Resultados]”, disse o ministro, após ato político na festa organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT).
De acordo com o ministro, a presidente Dilma Rousseff deve se reunir com as centrais sindicais ainda nesta semana para discutir o assunto. “Não sei se chegaremos ao que as centrais querem”, disse. De acordo com o ministro, a concessão do governo funcionará como uma “injeção” de recursos no mercado.
O fim da cobrança de imposto sobre a PLR é uma bandeira dos representantes de várias categorias. Representantes de seis centrais sindicais se encontraram com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em março desse ano, para reforçar o pedido. Além da CUT e da Força Sindical, participaram do encontro a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a União Geral dos Trabalhadores (UGT), a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB) e a Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST).
Setor financeiro
Ao comentar o apelo da presidente para a redução nas taxas de juros cobradas pelos bancos dos correntistas, Carvalho ainda afirmou que o governo não travou uma guerra contra o sistema financeiro.
“[Era preciso deixar] clara e transparente a posição do governo a favor do crédito a alcance de todos. Não tem guerra com o sistema financeiro. Tem guerra a favor do crédito mais baixo”, declarou.
Para o ministro, em meio à crise econômica internacional, a queda nos juros sinaliza uma contribuição do mercado financeiro para economia brasileira. “Cada um tem que dar sua fatia de contribuição. O sistema financeiro está dando a sua”, afirmou.
Além de Carvalho, também estiveram no evento o deputado Brizola Neto(PDT-RJ), indicado para assumir o ministério do Trabalho e o ex-ministro da Educação Fernando Haddad, entre outros políticos. A festa reuniu cantores como Paula Fernandes, Leonardo, Pixote e Elba Ramalho.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo