Excesso de velocidade é a principal transgressão do motorista brasiliense

Publicação: 14/10/2011 06:37 Atualização:
Cerca de 360 pessoas morreram no trânsito nos primeiros nove meses deste ano, o maior índice desde 2003. Os pedestres também não têm vez nas vias da capital federal: são 86 mortes em sete meses. Nem os dados nem as histórias de sofrimento contadas por aqueles que perdem um familiar são suficientes para mudar o comportamento do motorista brasiliense.

 Levantamento do Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) demonstra que os condutores insistem em transgredir as leis. De janeiro a junho de 2011, as multas aplicadas em decorrência do excesso de velocidade, da falta do cinto de segurança, do uso de aparelho celular e de embriaguez ao volante alcançam marcas absurdas. Nesse período, 612 mil motoristas foram flagrados dirigindo acima da velocidade permitida na pista. Isso significa 3,3 mil multas por dia e 137 por hora. Outros 23 mil condutores foram pegos falando ao celular enquanto guiavam seus veículos, uma média de 131 infrações diárias (Veja arte).

Não há como eximir a culpa da fiscalização. O próprio órgão de controle admite que não há agentes necessários na rua para acompanhar e punir os infratores. Porém, a consciência do cidadão também tem deixado a desejar. De acordo com o sociólogo e consultor em segurança no trânsito Eduardo Biavati, ao levar uma multa, muitos colocam a culpa no Estado e dizem que o intuito é somente aumentar a arrecadação. É difícil encontrar alguém que reconheça o erro e saiba que, ao desrespeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), coloca a própria vida e a de outros em risco. 

Manoela Alcântara
Antonio Temóteo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
imagem-logo
© Guerreiros do Asfalto DF - 2012 - Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo